Anuncio

Anuncio

14 de julho de 2017

"A Casa do Paço e os seus azulejos holandeses" em 2.ª edição de livro de Inês Pinto


A Casa do Paço foi o palco inevitável da apresentação pública, a 10 de Julho de 2017, da 2.ª edição do livro “Azulejos holandeses na Casa do Paço, Figueira da Foz”, da autoria de Inês Pinto, editado pela Câmara Municipal da Figueira da Foz.
As dezenas de interessados no interessante e valioso património da edificação  construída em finais do séc. XVII, o conjunto de cerca de 7000 azulejos holandeses comummente designados como ‘de Delft’, foram recebidas no edifício municipal pelo trio de cordas Sweet Strings, que enquadrou musicalmente o evento, ao  interpretar peças dos séculos XVII e XVIII.
António Tavares, Vereador da Cultura e Vice-presidente da Autarquia Figueirense, presidiu à apresentação, destacando o interesse suscitado pela obra que serve de guia ilustrado às muitas visitas que portugueses e estrangeiros fazem, diariamente, às quatro salas azulejadas do piso nobre do imóvel que viu o Interesse Público reconhecido em 1967. O autarca agradeceu ainda a Inês Pinto disponibilização da obra, nascida de uma dissertação de mestrado em 2013, para publicação municipal e consequente fruição pública.
Também presente na cerimónia esteve Francine Stoffels, redatora da revista "Tegel" (azulejo), publicada pela Stichting Vrienden Nederlands Tegelmuseum (Fundação dos Amigos do Museu do Azulejo, na Holanda). A especialista usou da palavra para recordar uma das maiores figuras portuguesas da área, João Miguel dos Santos Simões, enaltecendo a colaboração que se tem registado, nas últimas décadas, entre Portugal e Holanda no domínio da azulejaria de ambos os países, e realçando o contributo desta parceria para a crescente valorização e autonomização deste património ímpar.
À autora da obra, Inês Pinto, coube traçar o percurso histórico da Casa do Paço, a sua importância no Concelho e na Região, e enquadrar aquela que é considerada uma das maiores coleções do mundo de azulejos holandeses de figura avulsa, in situ. Os azulejos da Casa do Paço, tidos como sendo dos mais belos da sua espécie, constituindo por isso uma rara e invulgar coleção, dividem-se nas categorias de azulejos de paisagens campestres e marinhas; azulejos de cavaleiros, amazonas, imperadores romanos e personagens históricas e azulejos com temas bíblicos, sendo quase todos baseados na pintura holandesa dos séculos XVI e XVII e em gravuras da época, numa associação que muito beneficiou do trabalho de investigação de Inês Pinto. A autora recordou que os azulejos terão sido produzidos na olaria Delftsevaart, em Roterdão, no início do séc. XVIII, desconhecendo-se as circunstâncias que levaram à sua instalação na Casa do Paço, muito embora, de entre as diversas teorias sobre a sua origem, prevaleça a hipótese do resgate da carga de uma fragata holandesa, que naufragou na praia da Figueira da Foz em 1706, e cujo espólio terá sido leiloado pela Alfândega.
O evento chegou ao fim com uma visita, guiada pelos técnicos municipais, à Casa do Paço e à sua colecção de azulejos, permitindo assim, aos presentes, verificar ao vivo muitas das curiosidades abordadas ao longo da tarde.
O livro «Azulejos Holandeses na Casa do Paço», 2.ª edição, pode ser adquirido na Casa do Paço e no Museu Municipal Santos Rocha, pelo preço de 5€, e mais informações sobre a Casa do Paço e os seus Azulejos podem ser consultadas aqui:










Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Copyright © fozaominuto